Carlos de França Vilela

Carlos de França Vilela ocupou por sete anos e meio o cargo de Secretário Municipal de Fazenda e Planejamento de Queimados. Sua gestão foi marcada pela rigidez no controle das contas da cidade, além do pagamento de servidores, prestadores de serviços e contratos rigorosamente em dia. Vilela já esteve a frente do controle financeiro de diversas entidades públicas, como por exemplo, a Superintendência de Obras da Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro e da Câmara Municipal de Vereadores.

Carlos Vilela nasceu no dia 29 de abril de 1951 numa família de 11 irmãos. Economista formado pela Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas do Estado do Rio de Janeiro (Cândido Mendes), bacharel em Ciências Contábeis pela Sociedade Universitária Augusto Motta (UNISUAM) e Auditor formado pelo Instituto de Desenvolvimento Gerencial (IDEG), casado com Lúcia, pai de Thaynara, foi um dos emancipadores de Queimados.

Com os demais companheiros, Vilela participou de diversos movimentos que visavam a emancipação de Queimados, que era Distrito de Nova Iguaçu. Inclusive no primeiro plebiscito pela municipalização de Queimados, realizado em julho de 1988, que incluiria Cabuçu, Japeri, Marapicu, Engenheiro Pedreira e KM 32. Depois disso foi criada a Associação dos Amigos para o Progresso de Queimados (AAPQ), que tinha como objetivo desmembrar Queimados das outras localidades e obter êxito na municipalização. Vilela foi presidente AAPQ.

Na primeira administração da cidade, entre os anos de 1994 e 1995, Vilela foi nomeado diretor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Entre 2001 e 2004, Vilela tornou-se controlador da Câmara de Queimados. Entre 2005 e 2006, Vilela tornou-se diretor executivo da entidade da Subsecretaria de Estado da Baixada. No período de 2007 e 2008, Vilela assumiu a Superintendência de Obras da Região Metropolitana, onde ficou até o final de 2008, para em 2009, com Max Lemos eleito prefeito de Queimados, assumir a Secretaria de Fazenda e Planejamento da cidade.

Em outubro de 2016, Vilela foi eleito prefeito de Queimados com 54,46% dos votos válidos.